domingo, 29 de abril de 2012

Derrick Rose - o melhor de 2012

Os playoffs começaram com uma péssima notícia. O MVP da época passada e líder da melhor equipa da NBA na fase regular, lesionou-se e não jogará mais esta época... A fazer algo parecido com a jogada 7 deste vídeo, rotura do ligamento anterior cruzado do joelho esquerdo... Uma péssima notícia para os fãs de Chicago. Uma notícia triste para todos os fãs de basquetebol...

NBA Playoffs!!

sábado, 21 de abril de 2012

Carta aberta à ANTB



Acabo de cancelar a minha inscrição como sócio da ANTB - Associação Nacional de Treinadores de Basquetebol, num texto que aqui partilho convosco.

"Cara ANTB,

Agradeço a recente resposta ao email que vos enviei há 8 meses atrás.
Parece-me tempo demasiado para uma resposta como esta que me enviaram mas antes tarde do que nunca.
Contudo, não consigo perceber como me é dada uma resposta em que é expresso que “as posições da nossa Associação devem resultar do debate sereno e ponderado sobre os temas que preocupam os Treinadores, e os sócios em particular, tendo em vista poder assumir a sua representação na procura de soluções em prol do progresso do Basquetebol e da valorização dos Treinadorese cerca de um mês depois emitem este comunicado: http://antb.pt/index.php/noticias/180-a-valorizacao-do-jogador-portugues-e-a-limitacao-de-jogadores-estrangeiros

Uma vez que o texto publicado afirma que “ Gostaríamos de conhecer a opinião dos Treinadores Portugueses. Enviem-nos os vossos contributos., o meu primeiro contributo tem a ver com a forma de comunicar da ANTB. Efectivamente, 8 meses para responderem a um sócio com as quotas em dia dizendo que “contributos aceitam-se” para um mês depois publicarem (!) uma sugestão de tomada de posição faria todo o sentido, mas apenas se tivessem sido coerentes.
Eu não conheço um treinador que tenha dado mais contributos, neste âmbito, do que aqueles que eu fui dando nos últimos 5 anos, tendo inclusivamente esses contributos levado à alteração do regulamento de competições da FPB (há cerca de um ano)… Como esse meu esforço foi maioritariamente realizado numa altura em que (ainda) nem existia (na prática) ANTB, julguei que seria do mais elementar respeito ter sido auscultado, pela nova ANTB, no sentido de ajudar a uma tomada de posição mais “robusta”… Talvez me tenha em crédito maior do que mereço (como se veio a comprovar pela postura da nova ANTB neste domínio) mas pensei sinceramente que a minha experiência prática poderia ser encarada como um contributo um pouco “diferente” dos restantes… Enganei-me. Eu, que defendo intransigentemente o Princípio da Inclusão, não o vejo posto em prática por quem, supostamente, representa os Treinadores Portugueses.

Entretanto, no final de Março de 2012, ou seja, no decurso do mês de intervalo entre a vossa resposta ao meu mail de há 8 meses e a vossa publicação, o nosso selecionador nacional e vice-presidente da nova ANTB, decidiu que o melhor contributo que podia dar a este processo seria dando uma entrevista a vários órgãos de comunicação social. Infelicíssima, por sinal, e que mereceu da minha parte uma resposta que pode ser consultada aqui: http://coach-f.blogspot.pt/2012/04/adeus-mario-palma-adeus-xenofobia.html . Estranhei, confesso, que não tivesse havido qualquer comentário ou tomada de posição da ANTB a esta posição assumida por Mário Palma. Ou seja, uma vez que não se demarcaram das declarações proferidas, presumo que se revejam nelas.

E aqui reside um dos princípios fundamentais que nos separam. Para mim, fazer bem ou fazer mal nunca podem ter a mesma consequência. Sabem… sou um Treinador…

Assim, o meu segundo contributo resulta do que expus atrás. Uma vez que não considero digna de um Treinador a postura do vice-presidente da nossa ANTB (e actual seleccionador nacional!), que não sinto respeitado o esforço que tenho feito em prol de um basquetebol nacional mais forte e que considero que a nova ANTB procedeu de forma gravemente sobranceira e incoerente, venho por este meio solicitar que anulem, com efeitos imediatos, a minha inscrição como sócio da ANTB.
Espero que compreendam que não me sinto representado nem nos valores, nem no conteúdo, nem na forma como age esta ANTB, pelo que agradeço que respeitem a minha vontade, na certeza de que voltarei a colaborar com esta ou outra associação de treinadores que honre a postura que os Treinadores Portugueses devem ter e os valores que devem defender.

Com os melhores cumprimentos,
Fernando Santos"

Euroliga - Os melhores da Europa!

Brainsketball


Como já repararam, dou muita importância à auto-percepção como factor decisivo para o eficaz processo de tomada de decisão e consequente alto rendimento desportivo. Conhecer o modo de funcionamento do cérebro assume então enorme importância, não só no desenvolvimento cognitivo mas sobretudo ao nível do controlo emocional. A relação consciente/subconsciente passou a ser um aspecto intrigante depois de um episódio que vivi em 1995, então ao serviço do Beira-Mar.
Faltava cerca de meia hora para terminar mais um normal treino nocturno. Estava já a decorrer a fase de jogo quando me vi forçado a recuperar defensivamente numa situação de 1x1 em campo aberto, com vantagem para o atacante. A uma simulação do atacante reagi com uma tentativa de desarme de lançamento mas... saltei demais. Ou então saltei mais do que devia... Nesse salto (e uma vez que o atacante se baixou após a simulação) passei por cima do meu colega e atingi-o nos ombros com os meus pés. Do desequilíbrio resultou uma queda feia. Muito feia. Bati fortemente com a cabeça no piso e só me recordo de ter ouvido alguém gritar e de ficar estendido no chão ver as luzes do pavilhão. Entretanto foram surgindo as cabeças dos meus colegas e... acordei passado 40 minutos, em pleno balneário, a desapertar os atacadores das minhas sapatilhas. O "acordar" foi dos momentos mais estranhos que vivi, uma vez que, subitamente, o som dos meus colegas surgiu em crescendo até ser mesmo doloroso, como se eu estivesse a aproximar-me de uma fonte sonora muito poderosa. Acordei assustado, sem saber o que se passou desde a queda até àquele momento e, pior do que tudo isso, sem me lembrar de onde morava, de qual era o meu carro, etc... O facto de ninguém me ter levado a sério aumentou a angústia. Amnésico, bastante confuso e assustado, foi graças à ajuda de um colega de equipa de então (Paulo Sousa) que lentamente recuperei a memória referente a coisas como: onde era a minha casa; como iria do pavilhão para casa; qual era o meu carro; etc...

Mas faltava lembrar-me do que se tinha passado entre a minha queda e o momento em que "acordei". O que se passou nesses quase 40 minutos? Ainda hoje, confesso, não me recordo de nada... E não, não estive a receber assistência fora de campo, nem sequer fui conduzido ao hospital como devia ter acontecido. Pelo que me dizem, continuei a jogar, a fazer leituras e "jogadas", a tomar decisões, a comunicar, a lançar ao cesto (e, pasmem-se, até a marcar!). Mas se era o meu consciente a comandar, como é que eu não me recordava de absolutamente nenhuma das tarefas complexas que tive que ir tentando resolver? Por outro lado, se era o meu subconsciente a comandar, como é possível ter realizado essas mesmas tarefas complexas sem a participação "visível" do meu "consciente"?... Para além da gigantesca dor de cabeça, tantas e tantas dúvidas...

E desde esse dia, como procuro ir transformando as minhas dúvidas em conhecimento, surgiu esta vontade de perceber melhor como é que o nosso desempenho ao serviço de uma equipa pode ser influenciado por este órgão tão poderoso que todos temos: o cérebro! 
Para ilustrar o poder do nosso cérebro aqui ficam, para além da minha experiência, dois artigos interessantes: 

Basquetebol no European Journal of Neuroscience (Edição de Maio)
Adolescente joga basquetebol mesmo em coma

NBA Playoffs

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Sabedoria Natural - Formigas





Ensino e Criatividade

"Stay Hungry!... Stay Foolish!!..." (Steve Jobs, 2005)

Treino Mental - Auto Percepção

Frase do Dia

"He who does not see God in the next person he meets, needs to look no further" - Mahatma Ghandi

Pinto da Costa - 30 anos de Presidência!

Se fosse de outro país, seria visto como um ídolo e enaltecido aqui no nosso...
Poucas são as coisas em que temos o luxo de ter um português como o melhor do mundo.
Para além disso, é o presidente do actual campeão nacional da Liga Portuguesa de Basquetebol.
Ame-se ou odeie-se, aqui fica o tributo ao maior dirigente desportivo que o nosso Portugal (e o nosso planeta!) já produziu.



segunda-feira, 16 de abril de 2012

Kobe Bryant: 81 pontos contra os Toronto Raptors (2006)!

Wilt Chamberlain marcou, há 50 anos, 100 pontos num jogo! Jogo esse com poucas imagens, numa época em que as defesas eram mais permissivas e o jogo menos físico...
Há menos de 6 anos, numa época em que quase todos julgariam tal feito impossível, Kobe Bryant tornou-se o 2º jogador da história da NBA a marcar mais de 80 pontos num só jogo... Aqui estão todos esses 81 pontos!


Liderança - Os maiores erros...

BC Khimki vence a Eurocup


quarta-feira, 11 de abril de 2012

Euroliga - destaques dos Playoffs

Quando o título de "melhor" é dado ao 8º e ao 12º jogadores de uma equipa, muito temos a aprender...

FPB recruta no programa Ídolos!!


O que interessa hoje tanto à Federação Portuguesa de Basquetebol, que a mesma perde mais tempo com isso do que a divulgar, por exemplo, o melhor basquetebol europeu onde deveriam competir as melhores equipas portuguesas?...
Aparentemente, na nossa FPB há quem esteja muito preocupad@ com quem vencerá a nova edição dos Ídolos... Parece que há lá grandes "bballers" e, até ver, todos são seleccionáveis. Nem sequer temos que expulsar os estrangeiros...
Pode ser apenas um lapso, é certo, mas é triste. E é o que merecemos ter ("todos merecemos o que toleramos")...
Aqui fica a "preocupação" actual da nossa FPB, indignada que está com a vergonha cometida pelo júri deste concurso:

João Wilson - Idolos 2012 - SIC

fpbasquetebol fpbasquetebol comentado:
é uma vergonha. Não consigo perceber porque não passou... Pk? por ser cego de um olho? Por cantar na rua? Por ser de cor? Por ter um lápis a servir de travessão? Por não ter roupa chic? Poupem-me por favor...

domingo, 8 de abril de 2012

Frase do Dia

"The breakfast of champions is not cereal, it's the opposition" - Nick Seitz

sexta-feira, 6 de abril de 2012

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Minibasquete - Final Masculina do Campeonato de Espanha

Minibasquete - Final Feminina do Campeonato de Espanha

Hooked: The Legend of Demetrius "Hook" Mitchell







Trash Talking



Aprender - O Crossover (ou Ankle Breaker)



Euroliga Feminina - Melhores Jogadas (Final 8)

Frase do Dia

"The key is not the "will to win" - everybody has that. It's the will to prepare to win that is important" - Bobby Knight

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Portugal no EuroBasket 2007 (9º Classificado)

Qualificação de Portugal para o Eurobasket 2007 e Classificação Final EuroBasket 2007













E eis-me, 2 anos depois (2009) nas Universíadas de Belgrado, com o Treinador responsável pelo maior feito internacional da nossa selecção: Valentyn Melnychuk.
Para ti, Valentyn, um Grande Abraço!

Sports Science (Dwight Howard & JaVale McGee)


Baylor Campeã da NCAA

113 pontos!!!

Euroliga - Jogo da Semana (Previsão)

Frase do Dia

"My only superstition is that it's unlucky to be behind at the end of the game." - Duffy Daugherty

Adeus, Mário Palma!! Adeus, Xenofobia!!



Aqui podem ler, na íntegra, a recente entrevista de Mário Palma publicada na RTP/LusaSapoExpressoVisão, entre outros media. Dada a profunda gravidade e irresponsabilidade das declarações proferidas, aqui transcrevo as "pérolas" de uma das entrevistas mais xenófobas que já tive a infelicidade de ler: 

"se não houver condições claras para que os portugueses possam jogar muito mais tempo no campeonato, então pessoalmente não tenho interesse nenhum em continuar a trabalhar na seleção nacional" - não me parece que seja criando condições artificiais (em que os sobrinhos "coxos" jogam contra os primos "mancos" durante 40 minutos) nem ignorando as actuais leis Europeias (em que um cidadão europeu tem os mesmos direitos que um cidadão nacional em toda a Europa) que se vá conseguir elevar a qualidade dos jogadores portugueses. Deve ser com o trabalho sério, honesto e competente dos Treinadores e com um contexto de superação criado pelos Dirigentes que tal se conseguirá. Que, "pessoalmente", Mário Palma não tem "interesse nenhum em continuar a trabalhar na seleção nacional" já todos o tínhamos percebido quando trocou esta (suposta) missão por uns valentes kwanzas no bolso...

"vai ter de resolver-se a política de estrangeiros em Portugal" - já se resolveu, mas apenas "no papel". Foi em Março do ano passado que a luta contra a xenofobia (ao fim de 5 anos!) obrigou a FPB a transpor para os regulamentos internos das competições o que foi, há muito, estipulado pela FIBA Europa para as suas competições, no seguimento dos acordos legais europeus anteriormente estabelecidos. Depois veio um bando de dirigentes preguiçosos, incompetentes e medrosos que, com um "pacto de cangalheiros" tenta hoje perpetuar um cenário de "século passado". Aliás, o único cenário em que se sentem confortáveis porque não têm que fazer qualquer prospecção e continuam a ser vistos como "os reis do seu bairro"...

"Uma vez que não querem participar nas competições europeias, os clubes devem adaptar-se a ter apenas dois estrangeiros. Não faz sentido ter mais apenas para competição interna." - NÃO QUEREM??? E isto é de "quereres"??? A FPB deve criar mecanismos que estimulem essa participação e penalizar seriamente quem, após conquistar esse direito, não o consiga honrar. Porque é a imagem do País que todos os anos é desrespeitada e diminuída a nível internacional. Já agora, os clubes também não querem perder jogos.... Já alguém pensou nisso? Na mesma linha de pensamento, presumo que a solução "medrosa" para isso é todos os jogos passarem a acabar em empate!!... Preparem-se...
Contudo, se o que está a dizer é que devemos ter só 2 estrangeiros (extra-comunitários) e os restantes podem ser cidadãos europeus, com uma discriminação positiva para os portugueses (por exemplo, cada clube ser obrigado a ter um número mínimo de seleccionáveis nacionais) então estamos de acordo. Aliás, esta é a prática generalizada na Europa. Duvido é que uma cabeça que produz tanto disparate pretenda afirmar isso...

"o basquetebol português vai definhar de tal maneira, que, se calhar, vai acabar" - enquanto tivermos um seleccionador xenófobo, não tenho qualquer dúvida que sim, que continuará a definhar! Mas acabar não acaba, apesar destas suas ameaças e deste "medo imposto" por parte de quem deveria liderar o sonho. Acredite, Mário Palma, acabaremos nós todos muito mais depressa do que o basquetebol português! Pena ter que ser eu a dizer-lhe isto...

"De uma vez por todas, temos de perceber que durante dois ou três anos vamos ter de olhar fundamentalmente para os jogadores portugueses. Desenvolvê-los. Pô-los a trabalhar melhor" - dois ou três anos?? DOIS OU TRÊS ANOS?? E depois desse prazo que, aparentemente, ou é um laivo de imbecilidade ou é o que lhe dá jeito "pessoalmente"? A mim parece-me que o "olhar fundamentalmente para os jogadores portugueses" deve ser um trabalho diário, continuado e, sobretudo, perpétuo! Estamos todos cansados de dirigentes que olham fundamentalmente para o seu prestígio social e de treinadores que olham fundamentalmente (e com toda a legitimidade) para os seus kwanzas.

"É claramente frustrante trabalhar um ou dois meses a tentar preparar uma equipa nestas condições. Assim o basquetebol português não tem futuro, não vai a lado algum. Há que renovar a seleção, mas isso é muito difícil, se os jovens não têm competição" - Há que renovar imediatamente a seleção, começando com a equipa técnica! Um treinador é um vendedor de sonhos, não de desânimo ou de um futuro sem expectativas! A renovação dos atletas é também urgente, mas depois desta verborreia passou imediatamente para segundo plano...
Claro que é frustrante preparar uma equipa à distância sem sentir diariamente os pavilhões do nosso País. Claro que é frustrante achar que os jovens não têm competição só porque a xenofobia instalada e uma década de passividade dos treinadores baixou sobremaneira a qualidade da mesma. Claro que é frustrante "trabalhar dois ou três meses"... Trabalhe mais! Sobretudo, trabalhe melhor!! Mas não ofenda quem diariamente trabalha para ser melhor e jogar contra os melhores. Quem acredita que é possível termos um País que cumpra as leis europeias, que respeite os direitos das pessoas (cidadãos europeus, como nós) e, como consequência dessa coragem, acredita que é possível sermos campeões da Europa, do Mundo e Olímpicos!


Resumindo, parece-me que chegou a hora do senhor seleccionador nacional sair pela porta que escolheu: a da xenofobia! Podia sair por outra, mas a escolha foi feita pelo próprio!
A este respeito partilho aqui convosco alguns links que podem ajudar a contextualizar os absurdos proferidos por quem insiste em tentar convencer-nos de que somos mais pequenos do que efectivamente somos...


Aíto Garcia Reneses à ANTB - a antítese do que defende Mário Palma, expressa por alguém a quem todos reconhecemos facilmente mais competência para renovar selecções e formar jovens para virem a jogar com os melhores do Mundo.
Livro Branco sobre o Desporto (2007) - recomendo a leitura atenta dos pontos 2.5, 2.6, 2.7, 4.1 e 4.2.
FIBA Europe Regulations - recomendo a leitura atenta do documento "Regulations for European Club Competitions", nomeadamente o artigo n.º 32.
FPB Regulamento de Provas - recomendo a leitura atenta do artigo 184º, "Elegibilidade dos Jogadores".

Torneio Internacional de Guimarães 2011

Portugal venceu o Torneio Internacional de Guimarães 2011, competição que serviu para preparar a participação no EuroBasket 2011.


terça-feira, 3 de abril de 2012

Frase do Dia

"Finish last in your league and they call you Idiot... Finish last in medical school and they call you Doctor..." - Abe Lemons

Kentucky Campeão da NCAA

Final NCAA Women Basketball 2011/2012

Baylor e Notre Dame jogam hoje às 01h30, a final do campeonato, num jogo transmitido pelo canal ESPN America.


Final Euroliga Feminina

Ticha 5ª na Euroliga!



Ticha Penicheiro conquistou, no passado Domingo (com 37 anos!), o 5º lugar na Euroliga Feminina pelo Galatasaray Medical Park. Um exemplo de excelência e longevidade para tod@s!
Aqui fica o jogo da Final8 entre a equipa da estrela portuguesa e o Rivas Ecopolis (finalista vencido).